FANDOM


Pedro Pevensie
Nascimento Nárnia: 1000
Terra: 1927
Morte Nárnia: 2555
Terra: 1949
Terra natal Inglaterra, Terra
Gênero Masculino
Espécie Humano
Família Sr. Pevensie (pai)
Helena Pevensie (mãe)
Susana Pevensie (irmã)
Edmundo Pevensie (irmã)
Lúcia Pevensie (irmã)
Alberta Scrubb (tia)
Harold Scrubb (tio)
Eustáquio Scrubb (primo)
Ocupação Alto Rei de Nárnia
Afiliação Pevensies
Narnianos

Pedro Pevensie foi o irmão mais velho dos irmãos Pevensie e o governador do Reino de Nárnia após a derrota da Feiticeira Branca.

HistóriaEditar

Bombardeio de Londres e RefúgioEditar

Professor Kirke aconselha Pedro e Susana.jpg

Professor Kirke aconselha Pedro e Susana.

Pedro Pevensie morava em Londres, Inglaterra. Por causa da Segunda Guerra Mundial, ele e seus irmãos foram enviados de trem para o interior, para morarem em uma velha mansão que pertencia ao Professor Kirke. O terreno era grande, mas chovia bastante, o que levou os irmãos Pevensie a decidirem explorar a casa. Tendo se separado, ao se reencontrarem, Lúcia alegou ter estado fora por horas, mas não foi levada a sério. Quando ela insistiu, eles a seguiram até um guarda-roupa mantido sozinho em um quarto vazio. Acabou sendo um guarda-roupa como qualquer outro, e Peter a encorajou a esquecer da piada.

No outro dia ainda chovia, e os irmãos começaram um jogo de esconde-esconde. Tempo depois, Edmundo e Lúcia encontraram os outros, e Lúcia mais uma vez insistia que havia um país dentro do guarda-roupa, e que Edmundo tinha estado lá também, mas Edmundo disse que estava apenas a provocando, o que a deixou chateada. Pedro disse a Edmundo que parasse com isso, e mostrou medo de que houvesse algo de errado com a irmã mais nova. À noite, Pedro e Susana decidir relatar o ocorrido ao Professor.

O Professor acabou não lhes ajudando da maneira esperada. Ele constatou que Lúcia era sempre mais verdadeira que Edmundo, e que não estava louca, o que podia ser constatado apenas conversando e olhando para ela. Portanto, ela deveria estar contando a verdade. Pedro e Susana ficaram pasmos, e Pedro apontou que se o que ela tinha dito era real, ela teria que ter passado eras no tal país, quando ela não teve tempo para ir a lugar algum.

O Professor sugeriu que outro mundo iria provavelmente ter seu próprio tempo, enquanto uma jovem garota não perceberia isso. Então, Pedro teve certeza de que Edmundo não quis apoiar Lúcia de propósito.

Chegada em NárniaEditar

Eventualmente, um grupo de visitantes aparecia para conhecer a casa e era conduzido em um tour pela Srta. Macready. Macready não gostava dos irmãos Pevensie de qualquer jeito, mas especialmente quando conduzia um tour. Certa vez, os irmãos foram surpreendidos pelo grupo de visitantes e, enquanto fugiam, decidiram se esconder no quarto do guarda-roupa. Edmundo incitou que se escondessem dentro do guarda-roupa, e quando estavam os quatro no interior do móvel, perceberam que estava nevando. Quando perceberam que aquele era o mundo que Lúcia havia encontrado antes, Pedro foi o primeiro a pedir desculpas por não acreditar nela.

Vestindo alguns casacos que encontraram no guarda-roupa, eles saíram para explorar a floresta. Edmundo sugeriu a direção que deveriam tomar, o que indicou que ele já havia estado lá antes. Pedro ficou bravo com seu irmão, o chamando de uma "besta venenosa". Ninguém mais falou com Edmundo, e Pedro sugeriu que Lúcia os conduzisse.

Lúcia os levou à casa do Sr. Tumnus, um fauno que antes havia conhecido, mas descobriram que a Polícia Secreta da Feiticeira Branca havia o prendido. Lúcia explicou que ele havia sido preso por causa dela, e eventualmente Pedro aceito que eles deveriam fazer o possível para ajudá-lo.

Os irmãos Pevensie com Sr. Castor.jpg

Os irmãos Pevensie e o Sr. Castor.

Os irmãos Pevensie com os castores.gif

Os irmãos Pevensie na barragem do Sr. Castor.

Logo após saírem da casa do Sr. Tumnus, um castor falante os achou e os levou até sua barragem. Uma vez lá, ele lhes contou sobre uma profecia, que dizia que dois Filhos de Adão e duas Filhas de Eva sentariam nos quatro tronos de Cair Paravel, e trariam um fim ao inverno sem fim da Feiticeira Branca.

Edmundo acabou traindo seus irmãos enquanto escutavam o Castor, deixando a barragem para se aliar à Feiticeira Branca. O Sr. Castor explicou que a única pessoa que poderia ajudá-lo era Aslan, o Grande Leão que estava esperando por eles na Mesa de Pedra. Pedro queria salvar todos seus irmãos, então concordou em ir.

No caminho para a Mesa, Pedro recebeu sua espada, Rhindon, e escudo do Pai Natal quando visitou as quatro crianças e os castores, juntamente com vários outros animais falantes. Isso era um sinal de que o poder da Feiticeira estava finalmente enfraquecendo, e que Aslan estava verdadeiramente em Nárnia.

Depois que os irmãos chegaram no Acampamento de Aslan, ele foi atacado por dois lobos da Polícia Secreta da Feiticeira, e Aslan encorajou Pedro a expulsá-los. No processo, Pedro matou o capitão lobo Maugrim, o que fez com que o Aslan o nomeasse Sir Pedro Ruína do Lobo, ou Ruína de Fenris, e se tornou o primeiro membro da Mais Nobre Ordem do Leão.

Batalha de BerunaEditar

Alto Rei de NárniaEditar

Invasão TelmarinaEditar

AdaptaçõesEditar

ApariçõesEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória